Pernambuco ganha pós-graduação de história em quadrinhos.

A imaginação dos amantes e leitores das histórias em quadrinhos é rica. Os personagens ditam os desfechos das obras e o público viaja em mundo mágico. Só que agora esse “mundo cheio de magia” pode virar realidade, mas precisamente no universo acadêmico.

A Faculdade dos Guararapes (FG) acaba de lançar a pós-graduação “Utilização de Histórias em Quadrinhos e animação na educação e na mídia”. O público alvo da qualificação é formado por educadores, pessoas ligadas à organizações não governamentais, designers, diagramadores, profissionais de comunicação, entre outros. Segundo a instituição de ensino, o objetivo da especialização é habilitar e preparar esses profissionais para o segmento da educação, bem como para o mercado.

A duração do curso é de um ano e seis meses, com aulas aos sábados, quinzenalmente, das 8h às 17h. Entre os temas que serão abordados nos encontros estão introdução e fundamento às histórias em quadrinhos e animação, análise da construção do personagem, a relação com o processo midiático, estudo dos elementos discursivos das histórias em quadrinhos e da animação e métodos, fundamentos das narrativas gráficas com ênfase no discurso didático-visual, tipologias do humor gráfico e formas para utilização de quadrinhos e animação na educação.

As inscrições podem ser feitas pelo site da FG e outras informações devem ser conseguidas pelo telefone (81) 3461-5555. A Faculdade fica na Rua Comendador José Didier, 27, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.

Foto: DivulgaçãoEntre os temas que serão abordados nos encontros estão introdução e fundamento às histórias em quadrinhos e animação

 

O Auto da Compadecida ganhará adaptação para quadrinhos.

Pela primeira vez, após quase sete décadas de produção literária e cênica, a obra de Ariano Suassuna vai ser transposta para os quadrinhos. Não por falta de interesse dos possíveis adaptadores, mas pela resistência do escritor, com sua caricata aversão a modelos estrangeiros: “gibi é coisa de americano”. Prestes a completar 87 anos (o aniversário é nesta terça-feira), Ariano fez uma concessão: O auto da Compadecida ganhará roupagem de romance gráfico pelas mãos do ilustrador pernambucano Jô Oliveira.

A autorização foi dada após reportagem publicada há um mês, pelo Diario de Pernambuco, onde o artista foi apontado como criador da primeira graphic novel brasileira, A guerra do reino divino. Publicada há 40 anos, a HQ foi inspirada na estética sertaneja narrada por Suassuna, em especial no romance Pedra do reino (1971). Nos últimos anos, Jô Oliveira tentou contato com o ídolo por três vezes, mas recebeu apenas respostas vagas.

“A resistência é compreensível, pois escritores tratam os livros como uma filha bonita. É natural você se preocupar com quem ela vai casar”, brinca Jô Oliveira. O próximo passo é encontrar quem será o responsável por adaptar a peça de teatro para história em quadrinhos. “Seria bom uma pessoa de confiança de Suassuna. De preferência, quero uma adaptação para a linguagem da literatura de cordel”. A confecção da graphic novel deve levar de quatro a seis meses.

Jô Oliveira já ilustrou mais de 60 livros infantis, voltados para a educação e promoção da leitura. Futuramente, ele planeja adaptar Ariano Suassuna para crianças, assim como fez com obras de Shakespeare. “É possível transformar a história para o público infantil ter acesso ao texto de uma maneira menos pretensiosa, mas que desenvolva o gosto pela obra. Quando lido com o texto, utilizo desenhos narrativos, acoplados com a história. Tenho visão de educador”.

Fonte: Diário de Pernambuco.

Neil Gaiman: Por que nosso futuro depende de bibliotecas, de leitura e de sonhar acordado

Index-a-Dora

Uma palestra que explica porque usar nossas imaginações e providenciar para que outros utilizem as suas, é uma obrigação de todos os cidadãos

pelo The Guardian, em 15/10/2013

Neil Gaiman “Temos a obrigação de imaginar…” Neil Gaiman dá uma palestra anual à Reading Agency sobre o futuro da leitura e das bibliotecas. Fotografia: Robyn Mayes.

É importante para as pessoas dizerem de que lado elas estão e porque, e se elas podem ou não ser tendenciosas. Um tipo de declaração de interesse dos membros. Então eu estarei conversando com vocês sobre leitura. Direi à vocês que as bibliotecas são importantes. Vou sugerir que ler ficção, que ler por prazer, é uma das coisas mais importantes que alguém pode fazer. Vou fazer um apelo apaixonado para que as pessoas entendam o que as bibliotecas e os bibliotecários são e para que preservem ambos.

E eu sou óbvia e enormemente tendencioso: eu sou…

Ver o post original 3.676 mais palavras

Dica de Leitura: Os Pequenos Perpétuos e A Festa de Delirium.

foto 3A pequena Delirium está perdida! Barnabás, seu cãozinho favorito e protetor, já percorreu o mundo desperto em busca de sua pequena princesa, mas não teve sucesso. Sua única alternativa é percorrer os estranhos reinos dos outros Perpétuos, os misteriosos irmãos de Delirium, para descobrir se eles sabem o paradeiro de sua dona…

 

Uma história que se inicia assim, não tem como ser ruim, este livro é escrito e ilustrado por Jill Thompson baseada na obra prima Sandman de Neil Gaiman e faz parte do selo, Sandman Apresenta.

foto 1

Essa versão infantil dos Perpétuos é tão sutil, que nem parece baseada em uma história adulta, os diálogos dos personagens estão em uma linguagem simples e acessível a pessoas de todas as idades, e o principal, o leitor não precisa estar familiarizado com o universo de Sandman para entender a história. Outro ponto positivo da história são as ilustrações, Jill Thompson faz um trabalho lindo utilizando aquarela, e as versões pequeninas dos Perpétuos estão lindas, deixando os personagens muito mais leves do que os originais dos quadrinhos.

9 Pequenos Perpetuos 49

Para aqueles que não conhecem, Sandman é uma revista de História em Quadrinhos criada por Neil Gaiman em 1988 para a o selo adulto da DC COMICS, Vertigo, Suas histórias descrevem a vida de Sonho, o governante do Sonhar (o mundo dos sonhos) e sua interação com o universo, os homens e outras criaturas. No total, são 13 arcos que contam a história de Sandman em 75 números,  além dos spin offs de Sandman Apresenta.

 

Na segunda história, A Festa de Delirium, a Delirium decide criar uma festa para curar a tristeza de sua irmã Desespero de uma vez por todas, ela decide convidar os seus irmãos Sonho, Destruição, Desejo, Destino e Morte para tentar animar a mais mal humorada dos Perpétuos .

deli052-1

Mas observando estes livros com um olhar pedagógico, como estes livros com meus alunos?

Bem, em primeiro momento, Os Pequenos Perpétuos e A Festa de Delirium, são livros infantis, que é possível fazer uma contação de histórias como qualquer outra, principalmente com as séries iniciais do Ensino Fundamental, podendo utiliza-la como disparador para trabalhar relações sociais e  diversidade, por exemplo.

A partir do 3º ano os livros podem ser trabalhados na disciplina de História, relacionado as Mitologias, lendas e mitos (modernos e antigos), Língua Portuguesa, Artes (técnicas de desenho, como lápis de cor, aquarela, colagens), Geografia e  Filosofia, por exemplo.

Estes livros também serve como porta de entrada para a leitura das Histórias em Quadrinhos de Sandman, principalmente para alunos do 5º ao 9º ano e Ensino Médio, que podem trabalhar alguns arcos de histórias como Despertar, onde  William Shakespeare aparece na história para cumprir uma promessa feita ao Senhor dos Sonhos.

 

A série dos Pequenos Perpétuos fez enorme sucesso quando foram lançados no início dos anos 2000, ganhando até uma linha de bonecos e roupas, as duas edições incluem ainda esboços originais e os segredos por trás da história.

pequenos-perpetuos-2-280x300

 

Evento: II Fórum de Pesquisadores em Arte Sequencial

Nos dias 10 a 12 de Setembro de 2014, acontecerá dentro do âmbito do II Congresso Internacional da Faculdades EST, na forma de um dos Simpósios Temáticos dentro do Congresso, que terá como tema “Religião, Mídia e Cultura”. O Congresso Internacional da Faculdades EST se realizará entre os dias 8 a 12 de setembro de 2014. O FNPAS concentrará suas atividades entre os dias 10 e 12 de setembro. O FNPAS terá mesas redondas e sessões de apresentações orais. Por estar inserido dentro do Congresso Internacional, o/a inscrito/a poderá participar de toda a programação do congresso. A inscrição no FNPAS se dá mediante a inscrição no II Congresso Internacional da Faculdades EST. Para ler a circular, com todas as informações sobre o II FNPAS, clique aqui!
O encontro vai contar também com a presenças, como a pesquisadora  Chistine Atchison, mestre em artes pela Queen’s School of Religion, Kingston University, Kingston, Kingston, Reino Unido.