Dica de Leitura: Bocas Malditas – Curitiba e suas Histórias de Gelar o Sangue.

Existe uma forma melhor de conhecer uma cidade do que conhecendo sua história?

zb

Mas não estou falando aqui das histórias oficiais documentadas nos livros, mas sim aquelas que ouvimos desde de crianças, que nossos pais e avós nos contavam, ou até mesmo as que nosso irmão mais velho contava para nos assustar.

As Histórias, assim como as pessoas, atribuem caraterísticas de um bairro ou uma comunidade. Quem nunca ouviu uma história de aconteceu naquela localidade “há muito tempo atrás”.

É disso que se trata o álbum Bocas Malditas: Curitiba e suas Histórias de Gelar o Sangue do Dogzilla Studio.

2

O álbum teve como base o projeto ” Notas e lendas Urbanas” de Fúlvio Pacheco foi lançado em 2014 e traz 26 histórias divida entre 30 artistas, além dos editores Antônio Eder, Walkir Fernandez e Carol Sakura, que colocam sua personalidade nos traços e roteiros das histórias, as deixando mais interessantes e menos cansativa a leitura (estamos falando de 180 páginas), em histórias como ” A loira Fantasma”, “A vaca Cherrie”, “A grávida da praça da Ucrânia” , “Tindiquera” e a “Noiva de Preto”.

z

Ler Bocas Malditas é como um passeio pela cidade, pois cada ponto turístico, bairro, ou monumento tem uma história para contar, mas na maioria das vezes estamos muito ocupados com outras coisas e não prestamos muita atenção.

Dica de Leitura: X-men – Deus ama, o homem mata.

História lançada 1982  nos Estados Unidos com roteiro de Chris Claremont, arte de Brent Anderson e cores de Steve Oliff teve sua primeira publicação no Brasil na série Graphic Novel da editora Abril como o nome “O conflito de uma raça”, recentemente recebeu uma nova republicação pela Panini agora com o título original “Deus ama, o homem mata”.

XmenDeusAma

A trama começa quando uma grupo de extermínio intitulado os Purificadores, assassinam duas crianças mutantes no pátio de uma escola, esta ação dá o tom de toda a história, quando os X-men entram na mira do fanático religioso William Stryker e sua cruzada.

A história tem seu mérito por apresentar diferentes formas de conflitos  entre os personagens que compõe a história, temos a Kitty Pryde (Ariel), uma judia e Noturno que é um católico convicto,  Professor Xavier e Magneto que possuem opiniões diferentes sobre o  os Mutantes, e o debate entre a Ciência e a Fé quando Stryker considerar os mutantes  e uma afronta contra Deus e Sua Criação e não um passo da evolução como acreditam Xavier e Magneto.

A HQ tem como tema central a intolerância, colocando questionamentos de como seria possível grupos com opiniões diferentes coexistirem em uma sociedade plural.

2

Os X-men desde sua gênese representam as minorias e multiculturalidade e a HQ coloca em questão, como realmente eles são vistos pela sociedade, ou por uma sociedade manipulada por uma crença. Atualmente essa HQ teve uma grande relevância devido aos últimos atos de intolerância que presenciamos, como Chris Claremont coloca na texto introdutório( de 2003) da nova versão brasileira, ” A ironia em Deus Ama é que ela é um produto de seu tempo e, ainda assim, quase vinte anos depois os sentimentos – e a inspiração que me fez escrever a história – mantêm sua relevância. Pessoas ainda são jugadas mais pela sua cor de sua pele, por sua nação de origem e pela fé que professam do que por seu caráter“.